Diagnóstico de Pistões

O processo de inspeção de um pistão usado pode dizer a um mecânico informações muito úteis da condição de um motor. Quando ocorre uma falha (“fundir”) do motor, o pistão é a peça que recebe o impacto do estrago. Uma inspeção no pistão pode ajudar o mecânico a traçar a fonte (causa) de um problema mecânico ou de acerto do motor. Este artigo técnico serve como um guia para os problemas mecânicos mais comuns que castigam os motores.

Cabeça Marrom Perfeita

A cabeça de um pistão demonstra um padrão ideal de carbonização. As janelas de transferências deste motor de dois tempos estão fluindo uniformemente e a cor do modelo de carbonização é marrom chocolate. Isso indica que a carburação do motor está com uma giclagem correta.

Pistao cabeça merrom perfeita

Mancha Preta Quente

A parte inferior do pistão tem uma mancha preta. A mancha preta é um depósito de carvão que resultou de uma pré-mistura de óleo queimando sobre o pistão, devido a cabeça do mesmo estar muito quente. As principais razões deste problema são superaquecimento devido a uma giclagem de carburação muito pobre ou uma falha do sistema de refrigeração.

pistão com mancha preta quente

residuo cinzas no pistão

Resíduo de Cinzas

A cabeça do pistão tem uma coloração cinza, a qual demonstra que o motor tem funcionado “quente”.
A cor cinza é de fato materiais do pistão que começam a queimar (derreter) e se tranformam em pequenos flocos. Se o motor tivesse funcionado um pouco mais, ele provavelmente teria desenvolvido um ponto quente e um buraco no lado do escape e teria “fundido”.
As principais causas deste problema são giclagem de carburação muito pobre, vela de ignição de classificação muito quente, ponto de ignição muito avançado, compressão muito alta para a octanagem da gasolina ou um problema geral de super-aquecimento.

Detritos esmagados

Detritos Esmagados

A cabeça do pistão tem uma coloração cinza, a qual demonstra que o motor tem funcionado “quente”. A cor cinza é de fato materiais do pistão que começam a queimar (derreter) e se tranformam em pequenos flocos. Se o motor tivesse funcionado um pouco mais, ele provavelmente teria desenvolvido um ponto quente e um buraco no lado do escape e teria “fundido”. As principais causas deste problema são giclagem de carburação muito pobre, vela de ignição de classificação muito quente, ponto de ignição muito avançado, compressão muito alta para a octanagem da gasolina ou um problema geral de super-aquecimento.


Cabeça Afogada Lascada

A cabeça do pistão lascou na canaleta do anel superior porque a junta do cabeçote vazou. O líquido de refrigeração é sugado para dentro da câmara de combustão no movimento (tempo) descendente do pistão. Quando o líquido de refrigeração choca-se com a cabeça do pistão ele faz o alumínio ficar frágil e eventualmente rachar. Em casos extremos o vazamento da junta do cabeçote pode causar erosão na borda do topo do cilindro e na área correspondente do cabeçote. Vazamentos menores da junta ou anéis de vedação aparecem na forma de pontos pretos através da superfície da junta. Um motor que sofreu, devido ao líquido de refrigeração ter sido pressurizado e forçado para fora do tubo de respiro da tampa do radiador, é uma forte indicação de vazamento da junta do cabeçote. Na maioria dos casos o topo do cilindro e a face do cabeçote necessitam que as suas superfícies sejam refeitas quando ocorre um vazamento. A maioria das motocicletas de motocross tem suportes do cabeçote montados ao quadro (chassis). Com o passar do tempo o cabeçote pode vir a empenar próximo da alça do suporte, por causa da força transferida através do quadro pelo coxim de amortização do topo. É importante verificar se há envergamento do cabeçote toda vez que você montar a parte superior do motor.

Cabeça afogada Lascada

Saia do pistão despedaçada

Saia Despedaçada

A saia do pistão despedaçou porque a folga do pistão para a camisa do cilindro era muito grande. Quando o pistão tem a possibilidade de chocalhar dentro do diâmetro do cilindro, se desenvolve rachuras de tensão e eventualmente se despedaça

Travamento do pistão no lado de admissão

Travamento no lado de Admissão

O pistão travou no lado da admissão. Isso é muito raro e é causado somente por um motivo, perda de lubrificação. Existem três causas possíveis para perda de lubrificação, falta de pré-mistura, separação do combustível e o óleo no tanque de gasolina, água passada através do filtro de ar que lavou o filme de óleo da saia do pistão.


Biela Quebrada

A biela deste motor quebrou na metade porque a folga entre a biela e a arruela de encosto da parte inferior era muito grande. Quando o rolamento de agulha se desgasta, o desvio radial da biela torna-se excessivo e a biela sofre vibração de torção. Isso leva à quebradura da biela e danos catastróficos ao motor. A folga da parte inferior da biela deve ser verificada toda vez que você montar a parte superior do motor. Para checar a folga lateral da biela, insira um calibrador de lâminas entre a biela e a arruela de encosto. Verifique o limite de desgaste máximo em seu manual de serviços do fabricante do motor.

Biela Quebrada

Travamento em Quatro Pontos

O pistão tem marcas verticais de travamento em quatro pontos espaçados uniformemente em volta da circunferência. Um travamento em quatro pontos é causado quando o pistão dilata mais rápido do que o cilindro e a folga entre o pistão e a camisa do cilindro é reduzida. Outro problema comum deste tipo é um único ponto de travamento no centro do pistão no lado do escape. Entretando isso ocorre somente em cilindro com ponte na janela de escape. As principais causas deste problema são aquecimento muito rápido, giclagem de carburação muito pobre (gicleur de alta) ou vela de iginição de classificação muito quente.

Travamento do pistão em quatro pontos

Travamento do Pistão me muitos pontos

Travamento em Muitos Pontos

Este pistão tem marcas de travamento verticais ao redor da circunferência.
O cilindro foi retificado para um diâmetro muito pequeno para o pistão.
Tão logo o motor funcionou e o pistão iniciou a sua expansão térmica, o mesmo fez pressão contra as paredes do cilindro e travou.
A melhor folga possível do pistão para as paredes do cilindro para diferentes tipos de cilindro variam enormemente.
Por exemplo, um cilindro banhado por composto de metais de 50cc pode usar uma folga do pistão para com as paredes do cilindro de .0015 polegadas,
enquanto um cilindro com camisa de ferro fundido de um snowmobile (motocicletas de neve) preparado para arrancada precisará de entre .0055 a .0075 polegadas
. Para a melhor recomendação de uma ótima folga possível entre o pistão e o cilindro para o seu motor,
verifique a instrução que vem embalada com o pistão ou consulte o manual do seu fabricante.


Floco de Liga de Metais

A maioria dos motores de dois tempos usados em motocicletas, tem cilindros banhados de liga de metais. O material da liga é feito de minúsculas partículas de carbureto siliconizado.
O processo de eletro-banho permite às partículas de carbureto siliconizado juntar-se com as paredes do cilindro. As partículas são muito duras e pontudas, elas não se unem às tranferências (janela), então o fabricante ou especialista em recondicionamento deve limpar completamente o cilindro.
Às vezes o carbureto siliconizado “repentinamente” se desprende das transferências e é forçado (prensado) entre o cilindro e o pistão. Isso causa riscos verticais minúsculos no pistão. Este problema não é necessariamente perigoso e não causa estragos catastróficos ao pistão, mas isso deve ser tratado lavando-se por completo o cilindro e brunindo o mesmo para se redefinir as marcas em forma hachuras cruzadas.
Normalmente você precisará trocar o kit de pistão/anel porque os riscos irão reduzir o diâmetro do pistão para além das indicações de limite de desgaste.

Pistão com flocos de liga de metais

Pistão destruido, queimado e furado.

Pistão destruido, queimado e furado. Tudo ao mesmo Tempo.

O pistão foi superaquecido tão gravemente que um furo derreteu através da cabeça e ruiu as canaletas do anel no lado do escape. Normalmente a temperatura do pistão é maior no lado do escape então problemas catastróficos aparecerão primeiramente nesta área.
Existem várias razões para um estrago como este, aqui estão os mais comuns; entrada de ar pelo retentor no lado do magneto, giclagem do carburador muito pobre, ponto de ignição muito avançado ou caixa de ignição (CDI) defeituosa,
vela de ignição de classificação muito quente, taxa de compressão muito elevada,
gasolina de muito baixa octanagem.


Vazamento de Gases

O pistão não falhou em funcionamento mas apresenta o problema mais comum, vazamento. Os anéis se desgastaram além do limite máximo de folga de desgaste nas pontas, permitindo a pressão da combustão verter passando os anéis e abaixo da saia do pistão causando um nítido padrão de carbonização. É possível que o brunimento em forma de hachuras cruzadas das paredes do cilindro seja parcialmente responsável. Se as paredes do cilindro estiverem vidradas ou muito usadas, mesmo novos anéis não vedarão apropriadamente para prevenir o problema de vazamento. Lixas flexíveis são produtos disponíveis na maioria das lojas de auto peças. Elas podem ser usadas para remover óleo vidrado e restaurar as marcas do brunimento em forma de hachuras cruzadas que permitem aos anéis se assentarem no cilindro e proporcionarem uma boa vedação, se você comprar uma lixa flexível para o seu cilindro, a granulação apropriada é de 240 e o tamanho deve ser 10% menor que o diâmetro interno do cilindro.


Skatena Sports + de 40 anos de experiência

Pessoas de Qualidade, Desenvolvendo Produtos de Qualidade.